top of page
  • Foto do escritorLarissa Roggia

Traumas de infância

Os traumas no geral se estabelecem quando uma situação acontece e ela é excessiva para capacidade que alguém tem de lidar com ela. Na infância a criança tem um aparelho psíquico ainda insipiente, ou seja, em formação e quando ela passa por esse tipo de situação tende a ficar marcas profundas porque aquela carga excessiva entra de forma violenta no aparelho psíquico da criança.


Muitas vezes , justamente por estar em formação a criança não compreende o que está acontecendo com ela, no momento. Ela tem sensações de desconforto , mas não consegue traduzir isso. E o trauma só vai se efetivar em um tempo posterior, quando ela já tem mais condições de entender a gravidade daquilo que se passou na sua vida ou por associação a outros fatos recentes que a fazem lembrar do passado.


Existem casos ainda nos quais aquela carga fica dentro da pessoa como um corpo estranho, do qual ela não tem notícias, que não consegue ser simbolizado e representado, mas que influencia todo funcionamento daquela pessoa, na adolescência e na idade adulta, trazendo prejuízos, sem que ela perceba .


A intensidade do trauma vai depender também de fatores como as pessoas envolvidas na situação, a duração, a ajuda que a criança teve para traduzi-lo e superá-lo. É importante salientar, que se você passou por uma situação assim, ainda há tempo para buscar ajuda, mesmo na idade adulta. Existe uma possibilidade de lidar melhor com os efeitos do trauma, para que se alcance mais qualidade de vida.





Comments


bottom of page